A ciranda da mentira

Cód: 6C
R$ 1,00
Quantidade:

    Descrição

    Três dias transcorreram sem quaisquer novidades. No entanto, ao contrário do que se poderia imaginar, tal condição de quietude perturbava ainda mais a mente de Ismael. Por uma inoportuna coincidência ocorreu, neste período, um significativo aumento das demandas associadas à diretoria comercial da empresa. Ismael, de fato, tinha a necessidade de ficar até mais tarde no escritório para poder atender, dentro dos limites da plausibilidade, a fila de funcionários, tristes e preocupados como se foram penitentes, que ali aportavam uma miríade de problemas a serem solucionados em curtíssimo prazo. Em uma situação normal tal esforço, de característica transitória, não traria inconvenientes a alguém como Ismael, dotado de uma lendária capacidade de trabalho. Mas agora outros ventos sopravam sua fúria sobre a cabeça do jovem diretor. A cada emissão sonora, que indicava a chegada de uma ligação ou de uma mensagem no celular, seu coração entrava em imediato processo de taquicardia. Ismael chegou a refletir sobre a conveniência de colocar o equipamento no modo silencioso, aí pelo menos as angustiantes notas musicais, muito breves e agudas, não seriam mais ouvidas. Todavia ele logo percebeu que esta ação o privaria de acompanhar o desenvolvimento das pendências profissionais, já que a totalidade dos textos enviados se referia a questões internas à empresa. Até mesmo sua família, ciente da fase conturbada pela qual Ismael passava, evitava qualquer comunicação com o esposo e o pai nas horas de trabalho, o que só ocorreria em casos da mais alta emergência. Infelizmente os aspectos de racionalidade que construímos em nossas mentes nem sempre se comportam de forma cordata.

    Avaliações dos Clientes

    NENHUMA AVALIAÇÃO. SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR!

    • Ótimo

      0%

    • Muito bom

      0%

    • Bom

      0%

    • Não gostei

      0%

    • Péssimo

      0%

    Avalie o produto